Articles by "ervas"
Mostrando postagens com marcador ervas. Mostrar todas as postagens
Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
cha de limao e gengibre
É sabido que alguns alimentos são afrodisíacos. E como tal não será de estranhar que existam também chás afrodisíacos.

O termo “afrodisíaco” não é novo. Aliás, a referência à palavra “afrodisíaco” já é documentada há pelo menos 4 mil anos e há quem diga que tenha surgido na Grécia Antiga, numa alusão à Deusa Afrodite, Deusa grega do Amor, da Beleza e da Fecundidade, altura em que eram ingeridas as ditas “poções do amor”, que teriam como intuito aumentar o vigor e o prazer sexual.

E não, não era apenas “conversa fiada”.
Entre estas “poções” podem incluir-se os chás afrodisíacos, que tal como os alimentos e as comidas afrodisíacas, os chás afrodisíacos têm a capacidade de despertar os sentidos e potenciar o desejo sexual.

Isto porque as plantas que são usadas na preparação de chás e infusões ajudam a melhorar o fluxo sanguíneo, que estimulam a líbido.
Se ainda não conhece, nós damos-lhe alguns exemplos para que possa beneficiar dos efeitos destes chás e apimentar (ainda mais) a sua relação.


1. PAU DE CABINDA

Este é talvez o mais conhecido ou mais falado dos chás afrodisíacos. Esta infusão é considerada um dos afrodisíacos 100% naturais mais eficazes.
A raiz, proveniente da árvore que lhe dá o nome, já foi descoberta há mais de cem anos, pelos nativos de angola, algures nas florestas de Cabinda.

2. CHÁ DE CATUABA

A catuaba é uma erva de origem brasileira, que tem um aroma intenso e propriedades estimulantes, capazes de estimular o desejo sexual.

3. CHÁ DE CASCA DE MARAPUAMA

A Marapuama é outro dos chás conhecido pelas suas propriedades afrodisíacas. Trata-se de uma planta medicinal, oriunda da Amazónia, no Brasil.
Esta planta, cujo nome significa “madeira potente”, é rica em ácidos araquídicos, lignocérico, beénico, campesterol, óleos essenciais, alcaloides, éster e fito-esteróis, que promete fazer milagres pela líbido.

4. GENGIBRE

O gengibre é outro dos afrodisíacos bem conhecidos.
Pelas suas propriedades, o gengibre ajuda a estimular a circulação e, consequentemente, aumenta a sensibilidade nas zonas erógenas.

5. FIGOS

Saborosos, nutritivos e – isso mesmo – afrodisíacos. Os figos são frequentemente associados à fertilidade e, pelos vistos, o chá de figos tem propriedades afrodisíacas.

6. CHÁ DE DAMIANA

O chá de damiana tem vários benefícios para a saúde, mas não só.  Também atua como afrodisíaco.
No caso das senhoras estimula a lubrificação natural, por exemplo.
Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
Múltiplos uso do alecrimO alecrim é uma erva de origem mediterrânica com diversas propriedades que trazem benefícios para a nossa saúde, para a nossa pele, cabelo, promove relaxamento, alivia dores, é utilizado como tempero na culinária, perfuma o ambiente e muito mais. Conheça no artigo as principais utilidades do alecrim e veja como é vantajoso ter essa plantinha em casa.

ALECRIM COMO REMÉDIO NATURAL

O chá de alecrim é um excelente remédio natural. Ele é eficiente no combate ao reumatismo, depressão, má circulação, má digestão, gases intestinais, insônia, dores de cabeça, sintomas da TPM, combate o cansaço, alivia os sintomas da gripe e resfriado e de outras doenças respiratórias. Melhora também a circulação sanguínea sendo um aliado para tratar da pressão alta, ajuda a prevenir problemas cardíacos, acalma as dores musculares, estimula a concentração e combate o stress.

Como utilizar: Para usufruir de todos os benefícios, sugerimos o consumo de 2 a 4 xícaras desse chá por dia. Ferva ½ litro de água, acrescente um ramo de alecrim e abafe por 15 minutos. Depois é só tomar, de preferência sem adoçar.
Precauções: O Chá não deve ser ingerido em excesso, não ultrapasse as 4 xícaras diárias. Não é recomendado para pessoas que sofram de nefrite, gastroenterite, com histórico de epilepsia e convulsão. As grávidas e menores de 12 anos também não devem consumir este chá.

ALECRIM PARA TRATAR DO CABELO E DO COURO CABELUDO

É um poderoso fortificante para o couro cabeludo, previne a caspa, o envelhecimento precoce dos fios e a degeneração do folículo capilar. Ele ainda fortalece os fios e, por ser rico em antioxidantes, combate os radicais livres evitando a queda e as caspas.
Como utilizar: Faça um chá bem concentrado, se quiser um efeito mais poderoso, coloque também 5 gotinhas de óleo essencial de hortelã no seu chá. Pegue 50 ml do chá de hortelã e passe no couro cabeludo, massageando bem com as pontas dos dedos. Deixe agir por meia hora e depois lave o cabelo como de costume. Repita esse procedimento 3 vezes na semana.

ALECRIM PARA TRATAR DA PELE

Essa erva também é poderoso para tratar da pele, são inúmeros os benefícios que essa erva tem para deixar sua pele saudável. Ele é refrescante, anti-inflamatório, antisséptico, antiacne, tem ação analgésica, estimula a circulação e é ideal para peles mistas e oleosas.

Como utilizar: Faça um chá bem concentrado, utilizando cerca de 50 ml de água. Com um algodão, espalhe o alecrim em todo o seu rosto limpo, especialmente nas áreas mais afetadas pela acne. O alecrim ajuda a retirar a vermelhidão da espinha e previne o aparecimento de outras.  Em seguida, lave o rosto com água fria para fechar os poros. Se restar, você pode guardar o chá de alecrim em um vidro escuro, ao abrigo da luz, por alguns dias. Utilize-o diariamente.

ALECRIM COMO TEMPERO

O alecrim é delicioso como tempero. Você pode utilizá-lo no preparo de carnes assadas, de sopas, de molhos, para temperar queijos e como a sua imaginação mandar. Você encontra a versão desidratada em qualquer supermercado, mas o alecrim fresco é mais saboroso e muito mais nutritivo que o desidratado, por isso vale a pena ter a plantinha em casa ou comprar os ramos frescos.
Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
Quebra pedra rasteiraOcorrência: Em praticamente todo o território brasileiro.

Características: É uma erva rasteira, com os ramos de cor avermelhada, folhas arredondadas verdes-escuras e pequeníssimas flores e frutos de cor vermelha. 

É bastante comum em quintais e vista como planta daninha. Uso medicinal: Excelente no trato de infecções nos rins, bexiga e próstata.
Quebra-pedra é uma planta medicinal que também é conhecida como Pimpinela branca, Saxífraga, Arranca-pedras, Quebra-panela, Conami ou Fura-parede, e que traz benefícios para a saúde como:
    Quebra pedra rasteira
  • Tratar e prevenir pedras nos rins e aliviar os sintomas de dor;
  • Prevenir pedras na vesícula;
  • Ajuda a emagrecer por ter ação diurética;
  • Aliviar os sintomas da azia;
  • Melhorar a prisão de ventre;
  • Combater as dores porque tem ação analgésica;
  • Combater vírus porque inibe a reprodução do DNA do vírus;
  • Combate espasmos musculares e atua como relaxante muscular;
  • Controlar a diabetes por ajudar a baixar o açúcar no sangue;
  • Combater infecções no fígado, como hepatite B;
  • Proteger o fígado de intoxicações;
  • Ajuda a controlar a pressão arterial por facilitar a eliminação de sódio;
  • Atuar como antioxidante.
O nome científico da quebra-pedra é Phyllanthus niruri, e ela pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e feiras livres.
A quebra-pedra nasce em períodos de chuva em praticamente todo território brasileiro, sendo encontrada facilmente em jardins, fendas de calçada ou terreno baldio. 

Quebra pedra rasteiraComo usar

A quebra-pedra tem sabor amargo inicialmente, mas a seguir torna-se mais suave. As formas de uso, são:
  • Infusão: 20 a 30g por litro. Tomar 1 a 2 xícaras por dia;
  • Decocção: 10 a 20g por litro. Tomar 2 a 3 xícaras por dia;
  • Extrato seco: 350 mg até 3 vezes ao dia;
  • Pó: 0,5 a 2g por dia;
  • Tintura: 10 a 20 ml, divido em 2 ou 3 doses diárias, diluídas num pouquinho de água.
As partes utilizadas da quebra-pedra são a flor, a raiz e as sementes, que podem ser encontradas na natureza e industrialmente na forma desidratada ou como tintura. 
Ingredientes:
  • 20g de quebra-pedra
  • 1 litro de água
Modo de preparo:
Ferver a água e adicionar a planta medicinal e deixar repousar por 5 a 10 minutos, coar e tomar a bebida morna, de preferência sem utilizar açúcar.

Quando não deve ser usada

O chá de quebra-pedra está contraindicado para crianças menores de 6 anos e para mulheres grávidas ou que amamentam porque ela possui propriedades que atravessam a placenta e chegam até o bebê podendo causar aborto, e também passa pelo leite materno mudando o sabor do leite.
Além disso, não se deve tomar este chá por mais de 3 meses seguidos, devendo-se dar uma pausa de pelo menos 2 semanas antes de recomeçar o tratamento com a quebra-pedra.

Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
Ervas que melhoram o desempenho sexual
Ervas para aumentar a libido

Maca é uma das ervas que promete aumentar o desejo sexual
Não é novidade que homens e mulheres que sofrem de falta de apetite sexual vivem em busca de soluções para o problema. Embora a real solução para isso esteja basicamente na maneira que a pessoa se vê e interage com o parceiro, existem algumas alternativas para impulsionar esse retorno à vida sexual.
Conheça a seguir quatro ervas que podem ser encontradas em farmácias de manipulação em sua forma de extrato e prometem melhorar a libido masculina e feminina. 

Maca
Essa planta de aparência similar ao nabo, é conhecida como “viagra peruano” pois acredita-se que ela tenha o mesmo efeito no desejo sexual. Ela possui frutose, cálcio, ferro, manganês, cobre, potássio, zinco e ferro e aminoácidos essenciais como argenina, lisina e valina em sua composição.

Além disso, ela contém proteínas vegetais, fibras e vitaminas B1, B2, C e E. Sua ação positiva no apetite sexual se deve também à presença dos fito-hormônios progesterona e testosterona em sua composição.

Ela pode proporcionar ao homem ereções mais fortes e mais duradouras e nas mulheres, acredita-se que ela aumenta o apetite sexual e a intensidade dos orgasmos.

Ginseng siberiano
Suas propriedades são similares ao ginseng espécie panax. Sua raiz contém uma mistura de componentes chamados eleutherosides, muito utilizados em tratamentos fitoterápicos.

Além de aumentar a fertilidade masculina e feminina, esta planta ajuda a estabilizar os hormônios femininos, colaborando com a melhoria da libido.


Ginkgo biloba
O ginkgo biloba auxilia a vasodilatação e promove a produção de ácido nítrico, necessário para estimular o aumento do fluxo sanguíneo para os órgãos sexuais, sendo assim um excelente estimulante sexual.

Essa erva é mais conhecida pelo seu tratamento contra disfunção erétil em homens, mas também pode proporcionar melhoria no apetite sexual feminino.

Tribulus terrestris
Seu uso é muito disseminado para o tratamento de infertilidade e impotência, além de sua forte influência na melhoria do apetite sexual tanto do homem quanto da mulher. Os resultados de pesquisas feitas pelo mundo todo apontam respostas positivas do corpo em relação ao Tribulus Terrestris. Acredita-se, inclusive, que possa aumentar os níveis de testosterona na organismo.

Estas plantas são usadas em tratamentos fitoterápicos para promover o apetite sexual em homens e mulheres, porém não garantem a solução do problema de falta de desejo sexual, devido à sua causa estar, em geral, ligada ao psicológico e não à fatores físicos.

O que elas fazem é preparar o corpo para a excitação e facilitar esse processo. Uma vez que isso ocorre, estando o corpo preparado para a função sexual, a mente pode ser mais facilmente estimulada. Sendo assim, não se deve recorrer apenas a estes recursos para o tratamento da perda da libido.

Essa matéria não substitui uma consulta médica e não se esqueça de que antes de se automedicar você deve buscar aconselhamento médico.
Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
Alecrim erva digestiva e contra a depressão
Alecrim ajuda na digestão e na depressão
Por conter propriedades digestivas, diuréticas e antidepressivas, o alecrim serve para auxiliar na digestão dos alimentos e no tratamento de dor de cabeça, depressão e ansiedade.
O seu nome científico é Rosmarinus officinalis e pode ser comprada em supermercados, lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e em algumas feiras livres. Dentre os seus benefícios, estão:
Alecrim ajuda na digestão e na depressão

1. Melhorar o sistema nervoso
O alecrim melhora o sistema nervoso e trás benefícios como melhorar a memória, a concentração e o raciocínio, e ajudar a prevenir e tratar problemas como depressão e ansiedade.
Essa erva ajuda inclusive a reduzir a perda de memória que ocorre naturalmente em idosos, podendo ser usada também na forma de aromaterapia para este fim.

2. Melhorar a digestão
O alecrim melhora a digestão e tem propriedades que reduzem a produção de gases e que aliviam problemas como azia, diarreia e constipação.
Além disso, por também ter propriedades antibacterianas, o alecrim também ajuda no tratamento da gastrite causada pela bactéria H. pylori.
Alecrim ajuda na digestão e na depressãoAlecrim erva digestiva e contra a depressão

3. Atuar como antioxidante
O alecrim é rico em ácidos antioxidantes como ácido rosmarínico, ácido cafeico, ácido carnósico, o que ajuda a melhorar o sistema imunológico, prevenir infecções e melhorar a saúde da pele.
Além disso, os antioxidantes também previnem alterações maléficas nas células, como as que desencadeiam problemas como câncer.

4. Aliviar o estresse e a ansiedade
O alecrim é usado na aromaterapia para reduzir o estresse e a ansiedade juntamente com o óleo de lavanda, pois ele ajuda a reduzir a pressão arterial e a controlar os batimentos cardíacos, ajudando a trazer uma sensação de tranquilidade. Veja como fazer aromaterapia para ansiedade.
Alecrim ajuda na digestão e na depressão

5. Aliviar dores de artrite
O alecrim possui propriedade anti-inflamatórias e analgésicas, ajudando a aliviar dores de problemas como artrite, dor de cabeça, gota, dor de dente e problemas na pele.

Como usar o Alecrim

As partes usadas do alecrim são suas folhas, que podem ser usadas para temperar os alimentos e as flores para fazer chá e banhos.
Chá de Alecrim para problemas digestivos e inflamação da garganta: colocar 4 g de folhas numa xícara de água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Depois coar e beber 3 xícaras por dia, após as refeições;
Alecrim erva digestiva e contra a depressãoBanho de Alecrim para reumatismo: colocar 50 g de Alecrim em 1 litro de água fervente, tampar, deixar repousar por 30 minutos e coar. Depois utilizar esta água durante o banho.
Óleo essencial de alecrim: o óleo pode ser usado em tratamentos de aromaterapia, massagens ou banho com alecrim.
Além disso, o alecrim também pode ser utilizado no preparo de carnes ou batatas assadas, por exemplo.

Alecrim ajuda na digestão e na depressão

Efeitos colaterais e contraindicações do Alecrim

O consumo excessivo do alecrim, especialmente na forma de óleo concentrado, pode trazer problemas como náuseas, vômitos, irritação nos rins, sangramento no útero, vermelhidão na pele, aumento da sensibilidade ao sol e reações alérgicas.
Além disso, o seu uso como medicamento é contraindicado para mulheres grávidas e que estejam amamentando, para pessoas com histórico de convulsões e com dificuldades para coagular o sangue ou que usem medicamentos como aspirina.
Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
Flor-das-almasNomes populares
Flor-das-almas, cardo-morto, catião, cravo-do-campo, erva-lanceta, flor-de-finados, malmequer, maria-mole, tasneirinha, vassoura-mole
Nome científico
Senecio brasiliensis Less.
Voucher
33 Schwirkowski (MBM391808)
Sinônimos
Cineraria brasiliensis Spreng.
Senecio cannabinifolius Hook. & Arn.
Família
Asteraceae
Tipo
Nativa, não endêmica do Brasil.
Descrição
Subarbusto ca. 80,0cm alt.; ramos cilíndricos, estriados, glabros. Folhas sésseis, dispostas ao longo dos ramos, pinatissectas, lâmina com seguimentos estreito-ovados, 4,5-8,0cm compr., 0,4-0,7cm larg., cartáceos, glabros, discolores, face adaxial verde escura, glabrescente, abaxial cinérea, lanosa, ápice agudo, mucronado, base decorrente, margem revoluta, denteada em direção ao ápice, nervação hifódroma. Capitulescência terminal corimbiforme. Capítulos radiados, longo-pedunculados, 10,0-20,0mm, 50-54 flores; brácteas do calículo estreito-ovadas, 3,0-3,5mm compr., ca. 0,5-0,7mm larg., ápice acastanhado, margem ciliada; invólucro campanulado, 8,0-10,0mm compr., 6,0-7,5mm larg., brácteas involucrais estreito-ovadas 9,0-9,5mm compr., 1,0mm larg., glabras, 1-nervadas, ápice agudo, acastanhado, piloso, margem inteira, hialina; receptáculo plano. Flores do raio 10-12, corola amarela, 14,0-15,0mm compr., tubo 6,5-7,0mm compr., ca. 0,5mm larg., lígula oblonga, glabra, 7,5-8,0mm compr., 2,0mm larg.; ramos do estilete ca. 1,0mm compr. Flores do disco 42-44, corola amarela, tubuloso-campanulada, 8,0-9,5mm compr., glabra, tubo 5,0-5,5mm compr., ca. 0,5mm larg., limbo ca. 3,0-4,0mm compr., 1,3mm larg., lacínios regulares, agudos, ca. 1,0mm; base obtusa; ramos do estilete 2,0-2,5mm compr. Cipselas jovens acastanhadas, cilíndricas, 8,0-8,5mm compr., ca. 0,3mm larg., 8 costadas, pubescentes; pápus 3,0-4,5mm compr., cerdas alvas, caducas (SOUZA, 2007, p. 109).
Característica
Flor-das-almasSenecio brasiliensis é caracterizada pelas folhas pinatisectas, discolores, face adaxial verde-escura e abaxial cinérea, segmentos oblongos inteiros e pelas densas capitulescências corimbiformes com flores amarelas odoríferas (SOUZA, 2007, p. 110).
Floração / frutificação
Floresce na primavera, especialmente nos meses de outubro e novembro, prolongando-se às vezes até dezembro.
Dispersão
Habitat
É uma espécie heliófita, muito abundante e freqüente nas pastagens e roças abandonadas, capoeiras, beira de caminhos, clareiras das matas, perto de habitações e em terrenos baldios, formando agrupamentos densos. Também higrófila freqüente em campos úmidos, beira de rios, etc. É nativa do Brasil, ocorrendo no Cerrado, Mata Atlântica e Pampa.
Distribuição geográfica
Ocorre no Paraguai, Argentina, e Brasil.
Centro-Oeste (Goiás, Distrito Federal), Sudeste (Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro), Sul (Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) (TELES, 2010).
Etimologia
Propriedades
Fitoquímica
Planta tóxica, causando uma intoxicação chamada seneciosis.
Fitoterapia
Suas folhas secas são aproveitadas para a cura de feridas, queimaduras e alergias.
Fitoeconomia
Flor-das-almasEspécie muito ornamental, mas é pouco apreciada por ser é acusada de abrigar pequenos insetos denominados micuins, que são mosquitinhos sugadores de sangue, que causam violentas coceiras. No entanto, constitui uma das melhores plantas melíferas,
Injúria
É uma planta cujos frutos e folhas são tóxicas, causando uma intoxicação chamada seneciosis, sintomas do envenenamento dos animais que consomem esta planta são necrose do fígado e lesões nos pulmões. É também uma planta daninha muito comum em pastagens, terrenos baldios e lavouras.
Comentários
Bibliografia
BARG, D. G. Plantas Tóxicas. Instituto Brasileiro de Estudos Homeopáticos. São Paulo. 2004. 24p. il. Disponível em: <http://www.esalq.usp.br/siesalq/pm/plantas_toxicas.pdf>.
Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil, volume 1 / [organização Rafaela Campostrini Forzza... et al.]. -
Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio : Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. 2.v. 875 p. il. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_fungos_vol1.pdf>.
CITADINI-ZANETTE, V.; BOFF, V. P. Levantamento Florístico em Áreas Mineradas a Céu Aberto na Região Carbonífera de Santa Catarina, Brasil. Florianópolis. Secretaria de Estado da Tecnologia, Energia e Meio Ambiente. 1992. 160p.
FERNANDES, A. C.; RITTER, M. J. A Família Asteraceae no Morro Santana, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. R. Bras. Bioci., Porto Alegre, v. 7, n. 4, p. 395-439, out./dez. 2009. Disponível em: <http://www6.ufrgs.br/seerbio/ojs/index.php/rbb/article/viewFile/1220/897>.
LORENZI, H. Plantas Daninhas do Brasil: Terrestres, Aquáticas, Parasitas e Tóxicas. Instituto Plantarum. Nova Odessa, SP, 4ª ed.  2008. 672p. il.
MORAES, M. D.; MONTEIRO, R. A Família Asteraceae na Planície Litorânea de Picinguaba, Ubatuba, São Paulo; Hoehnea 33(1): 41-78, 59 fig., 2006. Disponível em: <http://www.ibot.sp.gov.br/HOEHNEA/volume33/Hoehnea33n1a03.pdf>.
PLANTAS DA FLORESTA ATLÂNTICA. Editores Renato Stehmann et al. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2009. 515p. Disponível em: <http://www.jbrj.gov.br/publica/livros_pdf/plantas_floresta_atlantica.zip>.
SCHULTZ, A. R. Botânica Sistemática. 3ª ed. Editora Globo. Porto Alegre, 1963. 428p. il. v. 2.
SOUZA, F. O. Asteraceae no Parque Estadual da Ilha do Cardoso, Cananéia, SP. Dissertação de Mestrado. Instituto de Botânica da Secretaria de Estado do Meio Ambiente. 2007. 159p. il. Disponível em: <http://www.biodiversidade.pgibt.ibot.sp.gov.br/teses_dissert/FatimaOSouza2007.pdf>.
TELES, A.M. 2010. Senecio in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. (http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB027354).
VENDRUSCOLO, G. S.; SIMÕES, C. M. O.; MENTZ, L. A. Etnobotânica no Rio Grande do Sul: Análise Comparativa Entre o Conhecimento Original e Atual Sobre as Plantas Medicinais Nativas. Pesquisas, Botânica nº 56: 285-322, São Leopoldo: In: Instituto Anchietano de Pesquisas, 2005. Disponível em: <http://www.anchietano.unisinos.br/publicacoes/botanica/botanica56/botanica56.htm>.

Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
Erva do Gato Catnip é uma erva perene da família das hortelãs, conhecida como erva do gato. 

Essa erva provoca nos felinos em geral uma reação de apuração dos sentidos predadores, os deixando bastante alterados.

A erva do gato é nativa da Europa e da Ásia, mas é muito popular na América do Norte e no Japão. 

É vendida legalmente, pois estudos clínicos comprovaram que a erva não é nociva aos animais, alguns, inclusive, sendo imunes às reações dela.

Erva do gatoErva do Gato A erva do gato é composta por uma substância conhecida como Neptalactone, que age no cérebro do gato através do odor. O animal pode morder e rolar por cima da erva, até tentar comê-la, mas a reação é através do cheiro, e dura poucos minutos. O gatinho pode acostumar-se ou não à reação da erva depois de um tempo em contato com ela.

Fonte: CachorroGato 
Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
Urtiga temida e milagrosaA planta da eterna juventude: nutre, regenera e devolve o colágeno à pele!

Na medicina popular, ela é famosa pela capacidade de tratar problemas respiratórios, como:

Pneumonia


Dor na garganta
Asma
Alergia
E também combate hiperplasia prostática.

Que planta é essa?

A urtiga, uma planta de grande riqueza medicinal.

Os homens precisam saber que a urtiga desinflama a próstata e previne o câncer desse órgão.

Engana-se quem pensa que para por aqui.

A urtiga é ótima para:

– Pele
Isso porque ela tem propriedades antibacterianas, nutritivas, adstringente, purificante e estimulante.
A urtiga também ajuda na produção de colágeno, o que é ótimo para a saúde da pele.

– Rins
Como a urtiga é um ótimo diurético, ajuda a desintoxicar os rins.
Muita gente bebe o chá de urtiga até para evitar cálculos renais.



– Cabelo
A planta ajuda a combater perda de cabelo, elimina a caspa e deixa os fios mais brilhantes e fortes.

– Problemas circulatórios
Urtiga temida e milagrosa
A planta da eterna juventude: nutre, regenera e devolve o colágeno à pele!
Ela ajuda a controlar o colesterol ruim, pois é rica em clorofila, o que é muito bom para o sistema circulatório.

– Diabetes
A urtiga também reduz os níveis de açúcar no sangue.
E não é só isso, ele tem muito mais utilidades.
Por exemplo, elimina os vírus e infecções bacterianas.

Ajuda a fortalecer o sistema imunológico e combate anemia, fadiga, estafa e outros efeitos do estresse.

Existem diversos tipos de urtiga e todos são medicinais.

A planta é fácil de encontrar em quintais e terrenos baldios.

No entanto, seu manejo exige cuidado, pois o contato com a pele pode causar reação alérgica.

Por isso o ideal é comprar um pacotinho das folhas secas de urtiga em lojas de chá ou produtos naturais, pois neste estado já não há mais risco de irritações na pele.

Como fazer o chá:

INGREDIENTES

1 colher (sopa) das folhas secas
1 litro de água
MODO DE PREPARO

Leve a água a ferver e deixe por aproximadamente quatro minutos, esperando pela ebulição (formação das bolhinhas) para retirar do fogo.
Adicione as folhas e tampe a panela.
O chá deve repousar por no mínimo dez minutos antes de poder ser consumido.
Consuma três xícaras por dia.
É recomendado adoçar com mel para facilitar a ingestão.
No caso de diabéticos, aconselha-se o adoçante estévia (cuidado: compre uma estévia pura).
O chá é contraindicado para grávidas.
Este é um blog de notícias sobre ervas e plantas. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

FONTE:

cura pela natureza
Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins

1. Pimenta Cayenne

10 fabulosas ervas e especiarias para seu consumo
Pimenta caiena tem uma incrível variedade de benefícios para a saúde. Para começar, é o que é conhecido como uma especiaria termogênico, o que significa que irá aumentar a sua taxa metabólica de modo que você queimar calorias mais rápido. Também é bom para a digestão, ele pode aliviar a tosse e constipações, e atua como um supressor do apetite, por isso pode ser útil quando você está seguindo um plano de perda de peso.

2. Sábio

Sage é uma maravilhosa erva degustação que vai bem com vários pratos, mas você sabia que ele também poderia melhorar a sua memória e foi até sugeriu que o sábio pode ser um benefício para as pessoas que sofrem com a doença de Alzheimer? Sage é também uma fonte muito rica de antioxidantes e tem a capacidade de combater a inflamação.

3. Anis

Anis é bem conhecido por sua capacidade de reduzir o excesso de vento, aliviar náuseas e geralmente acalmar o sistema digestivo. É também muito reconfortante quando você tem um resfriado, porque ele vai aliviar uma dor de garganta e ajudar a aliviar o congestionamento. As mães que amamentam podem beneficiar de anis, bem como, porque é dito ter a capacidade de aumentar a produção de leite materno.

4. Oregano

Oregano pode dar um impulso ao seu sistema imunológico e ajudam a combater infecções e vírus. É uma rica fonte de antioxidantes impulsionar sistema imunológico e vitamina K, e também tem poderoso antimicrobiano e propriedades anti-inflamatórias. Tradicionalmente, os orégãos tem sido usado para tratar ambos os distúrbios respiratórios e gastrintestinais e que também diz-se que bons para reduzir cólicas menstruais.

5. Canela 

Cinnamon é um delicioso tempero que você pode usar para substituir o açúcar quando você está tentando perder algum peso. É também um outro tempero que ajuda a acalmar o sistema digestivo e pode ser eficaz em reduzir náuseas e aliviar a diarreia. Canela também pode ser uma especiaria útil para diabetes, porque tinha sido descobriu que ele tem a capacidade de equilibrar e controlar os níveis de açúcar no sangue.

6. Cloves

Bem como sendo bom para o sistema digestivo, cravo também são uma boa maneira natural para aliviar a dor de dente. As propriedades antimicrobianas de dentes pode limpar o sistema digestivo de parasitas e bactérias indesejáveis ​​e podem ser utilizados como um tratamento para as constipações, porque eles são uma forma eficaz de limpar catarro do peito.

7. Cumin

Adicionando cominho para suas receitas irá acrescentar muito mais do que apenas um sabor maravilhoso, mas também irá fornecê-lo com um bom suprimento de vitamina C e ferro para manter seu sistema imunológico funcionando em níveis ótimos. Bem como ajudá-lo a combater infecções, cominho também irá melhorar o funcionamento do seu fígado e ajudar seu corpo a expulsar mais toxinas.

8. Rosemary

Rosemary é outra das ervas comumente utilizados cujos benefícios medicinais são muitas vezes negligenciados. Tradicionalmente, o alecrim tem sido usado para aliviar o stress e melhorar a concentração ea memória. Este surpreendente erva também pode facilitar a indigestão e azia, que contém níveis elevados de antioxidantes, e tem propriedades anti-microbianas fortes.

9. Salsa

Salsa é um, se as ervas mais subestimados existe e é frequentemente utilizado como um enfeite apenas para acrescentar um pouco de cor a um prato, mas é realmente e extremamente saudável erva para comer. Ele contém vitamina K, que promove a cicatrização mais rápida e é muito bom para a pele, é um poderoso ingrediente de-toxifying, e é uma fonte rica em ferro e vitamina C, que fortalece tanto o circulatório e o sistema imunológico.

10. Coentro

Coentro pode ser benéfica para os diabéticos, porque tem a capacidade de ajudar os níveis de açúcar no sangue inferiores, estimulando a produção de insulina. Também é bom para o coração, porque se verificou que coentro reduz o mau colesterol LDL no sangue e aumenta o bom colesterol HDL. O outro benefício surpreendente de coentro é que é um antibiótico natural e pode combater as bactérias do corpo, incluindo salmonela.
Quais são as suas ervas e especiarias favoritas?
Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
Tanchagem a melhor erva curandeiraA tanchagem é uma das plantas que se pode encontrar em qualquer jardim, beira de estrada, meio de campo ou até nos seus vasos plantados. Suas sementes voam, se espalham pelos passarinhos, e surge essa que é, talvez, uma das ervas mais medicinais de todas as plantas. As diversas tanchagens - medicinais e comestíveis Tanchagem é o nome dado no Brasil a algumas das espécies do gênero Plantago. 

Especialmente são tanchagens aquelas que apresentam a característica das 7 veias na folha - as mais usadas - mas, é preciso saber que o gênero Plantago tem 158 espécies confirmadas. São diversas as tanchagens que se conhecem, e usam, tanto como medicinais quanto como comestíveis - em cada região do mundo esta planta surge com características diferenciadas. Não há comprovação absoluta mas, a experiência me diz que, em cada lado se usam as tanchagens, de diferentes espécies, para curas similares, desde que tenham as tais 7 veias na folha. No Chile esta planta é conhecida como Siete Venas o Llantén e também diferenciam nas formas maior, média e menor. 

Ressalto aqui 4 espécies, das mais conhecidas: Plantago maior, P. lanceolata, P. ovata, P. tomentosa e as fotos que possibilitam sua diferenciação de forma simples. 
Tanchagem a melhor erva curandeira


A Plantago ovata também é conhecida como Psyllium. Suas sementes são usadas para chás curativos que tratam colesterol alto e prisão de ventre. Sobre outras Plantago com sete veias se informam, em diversas fontes, propriedades antiinflamatórias, antibacterianas, cicatrizantes, depurativas do sangue, estimulantes do sistema imunológico. 

 Em tempos antigos, em cada lugar, as tanchagens sempre foram acrescentadas aos emplastros curativos de feridas, para baixar a febre, retirar toxinas de picadas e mordidas de animais peçonhentos, incluindo picadas de cobra. Propriedades curativas das tanchagens.

Estas plantas são poderosos antimicrobianos, anti-inflamatórios e analgésicos - o princípio ativo responsável pela maior parte dessas funções é a aucubina. Esta planta também tem uma alantoína específica que ajuda na regeneração da pele. São plantas conhecidas por suas propriedades adstringentes, emolientes e fluidificante de catarros tanto no trato respiratório quanto no sistema digestivo - assim, é uma planta muito útil em estados gripais, diarréias e outras dificuldades resultantes de resfriamento ou viroses. É uma planta de efeito emoliente moderado por efeito da mucilagem da erva. 
Tanchagem a melhor erva curandeira
Plantago lanceolata 


As folhas das Plantago são ricas em cálcio e outros minerais e vitaminas mas, especialmente, são ricas em vitamina K sendo seu uso muito promissor no tratamento de cortes e feridas sangrantes, que ajudam a conter. As folhas tenras são agradáveis quando consumidas, frescas, em saladas e, as mais velhas, ficam melhor cozidas em sopas ou refogados. Como reconhecer se a planta é tanchagem Sim, tanchagem há em qualquer lugar e, por isso mesmo, é super importante que você saiba reconhecê-la, para não coletar outra planta qualquer, o que poderá ser, até, perigoso para sua saúde. As tanchagens não possuem caule algum - soltam uma roseta de folhas acima do solo e, no centro destas, um caule com sementes, ou flores pequeninas. Lembre-se que todas têm as tais 7 veias que as diferenciam de outras ervas semelhantes no formato.  

As folhas novas são mais suaves ao paladar mas, as folhas maduras, mais velhas, são mais ricas em fitoquímicos específicos. Nunca colha, para fins medicinais ou alimentares, tanchagem ou qualquer outra planta que se encontre em local poluído, em beira de ruas e estradas, em praças públicas urbanas ou perto de áreas agrícolas que usam agrotóxicos em seus cultivos, Essas recomendações são para a preservação da tua saúde afinal você não vai querer tomar um caldo de veneno junto com planta tão benéfica. 

 Indicações de uso da tanchagem 

Queimaduras Aplicar imediatamente, sobre a queimadura, um emplastro de folhas de tanchagem mascada (sim, com seus dentes e saliva) e cobrir com uma bandagem de folhas frescas. A continuidade do tratamento deverá ser feita com uma pomada de tanchagem cuja receita você pode ver mais abaixo. 

Cortes e feridas abertas Para parar o sangramento de cortes novos, aplique uma compressa de folhas de tanchagem esmagadas, ou mascadas, ou maceradas sobre a ferida que antes foi lavada com chá de tanchagem ou tintura diluída (1 colher de sopa em um copo de água). Desta forma, se evitará infecções e promoverá a cura. Furúnculos e acne Com um cotonete molhado em tintura de tanchagem, aplique sobre as lesões. Se preferir, use a pomada de tanchagem. A tintura tem o benefício adicional de secar a região, razão pela qual você deverá usar só uma gotinha. Para úlceras na boca Faça bochechos e gargarejos, 3 a 4 vezes ao dia, com 2-3 colheres de sopa de chá de tanchagem ou então, dilua 1 colher de sopa de tintura em um copo de água. Para dor de garganta/infecção Gargareje com chá de tanchagem ou tintura diluída. Ponha 5-10 gotas de tintura debaixo da língua e ingula lentamente. 

Caspa e outros problemas no couro cabeludo Aplique chá de tanchagem no couro cabeludo e lave normalmente depois de uma hora. Para picadas venenosas de insetos, aranhas, lagartas ou cobras Aplique imediatamente um cataplasma de tanchagem, e, em seguida, lavar a área com chá da planta. Continue aplicando folhas maceradas, de tanchagem, até que a dor pungente desapareça. Segundo o conhecimento popular de séculos, a tanchagem “puxa” o veneno para fora do corpo, por isso se coloca o cataplasma e, em seguida, se lava o local com o chá. 

 Para queimaduras solares 

Aplique um cataplasma fresco de tanchagem. Lave a área com o chá e aplique a pomada da planta. Para melhorar a função hepática e renal Beba 1-2 copos de chá de tanchagem todos os dias. Para alívio da inflamação gastrointestinal Tome a tintura sob a língua ou beba chá de tanchagem. 

 Para resfriado, gripe e infecções respiratórias Tome tintura de tanchagem sob a língua (15 gotas) ou beba o seu chá, quente, adoçado com mel. Como se faz o macerado de tanchagem Você pode usar um pilão ou morteiro para macerar as folhas, também pode usar as palmas das mãos para conseguir o mesmo efeito. 

Mas, se o ferimento a ser tratado é o teu, então o melhor é mesmo você mastigar as folhas que, assim, soltam seus princípios curativos e os misturam com a saliva que é, também, antisséptica e cicatrizante.

Um blog para quem gosta de verde, plantas e jardins
Manjericão uso e propriedadesO manjericão, também conhecido como alfavaca ou ainda basílico, é uma planta usada na alimentação. 

De nome científico Ocimum basilicum, essa é uma planta herbácea anual da família das mentas, com aproximadamente 150 variedades. 

As propriedades delas, no entanto, são muito semelhantes. A variedade consumida popularmente no Brasil pode alcançar 45 cm de altura, além de 30 cm de amplitude.

Originário da Índia, Oriente Médio e Região Mediterrânea, o manjericão, atualmente, é cultivado em todo o mundo. Na Índia, a planta é sagrada e comumente cultivada em templos, além disso, para os gregos e romanos antigos, a planta tinha poderes de reconciliação.

Propriedades e benefícios

A planta possui alguns benefícios quando usada para fins medicinais. O aroma da planta é derivado do óleo essencial anetol – também constituinte do anis -, além de outros componentes que o dão como característica o forte aroma. O manjericão é fonte de betacaroteno, cálcio, vitamina C, A e K, além de luteína, criptoxantina e xanthins.

Pode ser usada no combate ao câncer, envelhecimento precoce da pele, tratamento de tosse, catarro, feridas, problemas no estômago, falta de apetite, gases, aftas, dores de garganta, rouquidão, amigdalite, náusea, verruga, prisão de ventre, cólica, ansiedade, insônia, enxaqueca e picadas de inseto.

Entre suas propriedades, estão sua ação como antiespasmódico, digestivo, vermífugo, antibacteriano, adstringente, cicatrizante, anti-inflamatório, desinfetante, diurético e estimulante do fígado. Pode ser usado ainda no alívio de inflamações dos brônquios, vertigens, insônias derivadas de nervosismo e ansiedade, depressão e perda de memória.

Como consumir?

O alimento é muito usado no preparo de pratos na culinária com suas folhas frescas. Além de ser usado em muitas receitas quentes e saladas, pode ser usado como condimento, em pratos de massa, omeletes, sopas, entre muitas outras formas. No entanto, para aproveitar seus benefícios, você pode ainda preparar o chá ou usar na forma de banho – com o mesmo chá, mas feito em proporções maiores.

Chá de manjericão

O chá de manjericão deve ser feito com a proporção de uma caneca de água para cada 10 folhas de manjericão. Leve a água ao fogo e ferva. Quando alcançar fervura, coloque a água sobre as folhas, tampe e deixe descansar por, aproximadamente, dez minutos. Coe e consuma em seguida.

Contraindicações e efeitos colaterais

Entre os efeitos colaterais encontramos reações alérgicas diagnosticadas em pessoas com predisposição para ter alergias. O consumo é contraindicado para mulheres gestantes, mulheres em fase de lactação e crianças com menos de 12 anos.